domingo, 2 de dezembro de 2018

Faço meus os desejos de Rui Calafate!...


Vi uma série de nativos rejubilar com o facto de Portugal ser outra vez o melhor destino do mundo. Excepcional para o Turismo e tanto dependemos dele. Mas neste melhor destino do mundo demorou-se uma semana para retirar pessoas mortas pela derrocada de uma estrada sem que qualquer poder público se responsabilizasse. Neste melhor destino do mundo estão pessoas em marquesas nos corredores de hospitais sem o tratamento que necessitam. Por isso, desejo que nenhum turista passe por Borba ou por um hospital para não perder a ilusão de que está no melhor destino do mundo.
Boa noite e até amanhã

Faço meus os desejos de Rui Calafate!...
Até breve

sexta-feira, 9 de novembro de 2018

Vai por anjo na próxima procissão da Senhora da Agonia!!!...



A Emilinha Cerqueira, não sendo capaz de resistir o cerco de que estará a ser "vítima", coitadinha, diz que foi "sem querer" que usou a "password" do Silvano!...

Vai por anjo na próxima procissão da Senhora da Agonia!!!...

Até breve

sábado, 3 de novembro de 2018

domingo, 28 de outubro de 2018

Estou contigo Viriato!...



«Notificação recebida agora mesmo, no meu telemóvel: "Bolsonaro vence em todas as mesas de voto de Lisboa". Espero que estes eleitores apanhem já amanhã o primeiro voo para o Rio de Janeiro. Ou prá puta que os pariu.»

Estou contigo Viriato!...

Até breve

quarta-feira, 24 de outubro de 2018

Uns cágados cagados pela mãe que os pariu!...





por António Fernando Nabais

«A imagem é do Jornal de Notícias, um dos muitos jornais que acreditam ter adoptado o acordo ortográfico, optando, ainda assim, por acentuar graficamente a terceira pessoa do singular do presente do indicativo do verbo “parar”.

No meio das muitas facultatividades delirantes (porque, em ortografia, o aumento de facultatividades é delirante), o chamado acordo ortográfico, aqui, é muito claro: “(…)deixam de se distinguir pelo acento gráfico: para (á), flexão de parar, e para, preposição” (Base IX, art. 9º). Ler mais deste artigo

É por isso que cada vez mais rendo a minha homenagem aos mentores do NAO...

Uns cágados cagados pela mãe que os pariu!...

Até breve

domingo, 14 de outubro de 2018

O povo português não deixará de reconhecer!...


António Costa, apenas um dia depois do primeiro e verdadeiro furacão com que se terá visto confrontado desde a sua tão singular quanto controversa nomeação - e não, não se terá tratado do Leslie" -, acaba de surpreender tudo e todos com um tremendo golpe que terá deixado toda a Direita, positivamente, às aranhas e completamente fora de combate, em inesperado e inimaginável "knockout"!...

As contidas reserva, solidariedade, "low profile" e sentido de estado, apenas emolduradas com particulares e inteligentemente leves, mas expressivos e muito significativos sorrisos com que Jerónimo de Sousa e Catarina Martins acolheram esta surpreendente remodelação ministerial da "geringonça" - quase deu ideia de a conhecerem antecipadamente -, contrastaram em absoluto com o desespero mal disfarçado de Rui Rio e o já sobejamente conhecido e sempre indisfarçável histerismo bacôco de Assunção Cristas.

António Costa terá conseguido alcançar hoje a suprema galáxia da política portuguesa, distanciando-se porventura de forma irremediável e irrecuperável, da mediocridade dos políticos que hoje lhe fazem oposição e terá começado, inexoravelmente, a cavar, a mais de um ano das legislativas, a sepultura da Direita portuguesa.

Neste inteligente "jogo de sueca" com que António Costa vem presenteando com sucessivos "xitos", há quase quatro anos, uma Direita estúpida e retrógrada e que Paulo Portas em má hora e de forma absolutamente contraproducente, entendeu apelidar de "geringonça", em apenas uma vaza, o líder do PS conseguiu retirar a Rui Rio e Assunção Cristas todos, mas literalmente todos, os "poucos, tristes e pobres trunfos" com que ambos os líderes da Direita julgavam atingir o climax de uma masturbação que nunca passou da mais pura, falaciosa e pueril ficção!...

Apenas um dia depois de garantido o apoio dos partidos à sua esquerda para o OE de 2019, António Costa acaba de decretar, independentemente de uma provável ou não maioria absoluta nas próximas legislativas, uma salutar continuação da "geringonça" na política portuguesa, que...

O povo português não deixará de reconhecer!...

Até breve

quinta-feira, 19 de julho de 2018

Serão os eleitores de esquerda a escrever o guião à esquerda!...


Quem vai escrever o guião à esquerda?
Estamos perante a velha rábula do polícia mau e do polícia bom. Costa está concentrado na aprovação do Orçamento de Estado, o que o obriga a arrefecer o excesso de conflitualidade dentro da “geringonça”. Santos Silva está a preparar o terreno eleitoral do PS: dramatização, para que se crie um ambiente em que a reedição das alianças à esquerda pareça cada vez mais improvável aos eleitores, tentando fazer renascer o voto útil para uma maioria absoluta. O sucesso desta estratégia depende dos partidos mais à esquerda. Se seguirem esta coreografia do desentendimento crescente, o PS poderá tentar capitalizar para fazer renascer o voto útil. Se deixarem claro que a não reedição da “geringonça”, com as diferenças entre partidos que sempre existiram, terá de ser uma escolha expressa do PS, darão razões aos eleitores que gostaram desta solução para garantirem que o PS não tem maioria absoluta e é de novo obrigado a conversar à esquerda. O PS pode usar as eleições europeias para forçar diferenças, BE e PCP podem usá-las para refrear o excesso de autoconfiança dos socialistas. Tudo depende de quem conseguir escrever o guião.

Mais claro e transparente que a água! Por mim, estarei entre os eleitores "que gostaram desta solução  e contribuirei para garantir que o PS, não tenha maioria absoluta e seja de novo obrigado a conversar à esquerda"!...

Por mais cambalhotas que o Costa possa vir a dar e por mais "sapador" que Augusto Santos Silva se venha a revelar...

Serão os eleitores de esquerda a escrever o guião à esquerda!...

Até breve